Terça-feira, 27/06/2017, Hora: Bom dia. Seja bem vindo (a)!

Noticias

08/06/2017 Soja, por AgResource Brasil: Chuvas limitadas no Corn Belt puxam preços em Chicago O prêmio climático na CBOT A sessão desta quarta-feira (7) aqui na CBOT trouxe uma gigantesca entrada especulativa, que precifica os mapas climáticos dos próximos 5-7 dias. Chuvas limitadas ao Cinturão Agrícola e Planícies dos Estados Unidos colocam “lenha na fogueira” dos investidores do mercado de soja, milho e trigo. Fundo 05/06/2017 Soja: Com maior oferta no BR e AR e clima favorável nos EUA, preço cai Os preços domésticos da soja caíram com força nos últimos dias, voltando aos patamares observados em abril – os menores desde julho/10, em termos reais. Depois da recuperação em parte do mês de maio, as cotações voltaram a ser pressionadas pela maior oferta no Brasil e na Argentina e por condições climá 05/06/2017 Soja tem 2ª feira de estabilidade em Chicago à frente de uma semana cheia de novos dados Nesta segunda-feira (5), o mercado internacional da soja opera com estabilidade na Bolsa de Chicago e já se prepara, novamente, para mais uma semana cheia de novos dados para processar. Os futuros da commodity, por volta das 7h40 (horário de Brasília), subiam entre 0,50 e 1 ponto, com o julho valendo US$ 9,21 e o novembro/17, US$ 9,26 por bushel.  O mercado internacional 05/06/2017 Milho: Exportação tem alta de mais de 60% em maio A proximidade da intensificação da colheita da segunda safra, intervenções governamentais e o dólar mais forte que o Real voltaram a aquecer as negociações de milho para exportação nos portos brasileiros. Além disso, segundo pesquisadores do Cepea, a demanda doméstica está enfraquecida, e parte expressiva dos armaz 01/06/2017 Milho: depois de abrirem no positivo em Chicago, futuros invertem por liquidação Durou pouco a elevação dos preços nos contratos futuros do milho na Bolsa de Chicago (CBOT) nesta quinta (1), na esteira das altas de ontem. Os traders partiram para liquidação das posições compradas no meio do pregão. Todos os vencimentos de 2017 com baixas de 3,5 a 3,75 pontos por volta das 14h30. O bushel julho US$ 3,68, o setembro US$ 3, 01/06/2017 Soja tem estabilidade em Chicago e nos portos do Brasil na tarde desta 5ª feira As pequenas altas registradas na Bolsa de Chicago no início da sessão desta quinta-feira (1) foram breves e o mercado voltou a atuar do lado negativo da tabela. As cotações, por volta de 13h (horário de Brasília), perdiam entre 0,25 e 2,25 pontos, com as baixas mais expressivas sendo registradas pelas posições mais próximas.  O c 31/05/2017 Milho: condições do plantio dos EUA levam traders a testarem viés de alta em Chicago O milho segue com os compradores apostando no viés de alta nesta quarta (31), na Bolsa de Chicago (CBOT), ancorados no relatório do USDA que saiu na véspera e que realça condições menos favoráveis das lavouras americanas. Os papéis apresentavam variação às 10h30 (Brasília) de 3,75 a 4 pontos, com o julho a US$ 3,7 31/05/2017 Soja tem leves altas nesta manhã de 4ª em Chicago com números do USDA dentro do esperado Após as intensas baixas registradas no pregão anterior, os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago, na manhã desta quarta-feira (31), trabalham com estabilidade, porém, do lado positivo da tabela. A commodity subia de 0,50 a 2,25 pontos entre os principais contratos. Assim, o julho - que ainda é o mais negociado - valia US$ 9,15 por bushel, enquanto o nove 18/05/2017 Dólar futuro atinge limite máximo, na casa de R$3,32, após denúncias envolvendo Temer SÃO PAULO (Reuters) - O dólar futuro disparava na abertura dos negócios desta quinta-feira, atingindo o limite máximo permitido de 3,3235 reais para este pregão, depois de denúncias envolvendo o presidente Michel Temer. Segundo informações da B3, o dólar futuro tem limite de negociação diária de 6 por cento, para 17/05/2017 SOJA:CHICAGO TEM TERCEIRO CONSECUTIVO EM ALTA O mercado da soja na Bolsa de Chicago opera pelo terceiro dia consecutivo em campo positivo. Na sessão desta quarta-feira, por volta das 7h50 (horário de Brasília), os futuros da commodity subiam de 3,25 a 3,50 pontos, com o julho cotado a US$ 9,79 e o novembro a US$ 9,71. Segundo o analista de mercado Miguel Biegai, da OTCex Genebra, os negócios na madrugada foram mais 17/05/2017 Dólar- PERDER 3,10 EM 6 SESSÕES São Paulo, 17/05/2017 - O mercado de câmbio pode adotar uma postura mais defensiva nos primeiros negócios, sob influência da valorização da moeda norte-americana ante divisas emergentes no exterior diante de incertezas políticas nos Estados Unidos e tensão geopolítica com a Coreia do Norte. Há pouco, a agência Associate Pres 12/05/2017 Milho transita em estabilidade, com recuo moderado, nas operações de Chicago Os negócios de contratos futuros do milho na Bolsa de Chicago (CBOT) nesta sexta-feira (12) estão funcionando à base da melhora o tempo para a próxima semana, o que empurra as cotações para uma pequena margem negativa. Às 9h30 (Brasília) os registros mostravam variação entre 0,25 a 0,5 ponto entre os três vencimentos mais 12/05/2017 Soja caminha de lado em Chicago nesta 6ª buscando definição e ainda de olho no clima dos EUA No pregão desta sexta-feira (12), os futuros da soja negociados na Bolsa de Chicago exibem novas baixas. O mercado internacional de grãos segue buscando uma direção e, por volta de 7h40 (horário de Brasíia), as cotações perdiam de 3 a 3,75 pontos entre os principais contratos. O julho/17 valia US$ 9,62. No radar dos traders, seguem as previs 11/05/2017 Soja: Mercado volta a cair em Chicago nesta 5ª feira e derruba preços nos portos do Brasil Na sessão desta quinta-feira (11), os preços da soja voltaram a ceder no início da tarde e, por volta de 12h40 (horário de Brasília), os futuros da commodity perdiam de 5,50 a 6 pontos, com julho/17 valendo US$ 9,64 por bushel. Mais cedo, o mercado internacional chegou a testar algumas leves altas, porém, não conseguiu sustentá-las.  As 11/05/2017 Milho: mercado liquida parte das compras da véspera e contratos variam levemente no negativo Com parte da liquidação dos 14 mil contratos de milho comprados ontem na Bolsa de Chicago, de acordo com levantamento do agência Agritel, os negócios entraram a manhã em leve baixa e ampliaram as perdas na passagem da tarde desta quinta (11) aqui no Brasil. A variação às 14h45 (Brasilia) estava nos intervalos de 2,5 a 2,75 pontos. O bushel ma
1 2 3 4 5